30 de ago de 2011

Amor verdadeiro...




Quando se trata de amor vem em mente um amor de pai e mãe, o de irmão, o de amigo, o de homem por mulher ou vice versa, até mesmo do mesmo sexo.
Mais na verdade um amor mais verdadeiro que existe que é o de uma mãe por seu filho... A gestação é um dos processos mais interessantes na vida de uma mulher, tanto é que uma minúscula célula e depois de nove meses dá origem a um ser humano, a mãe que acompanha o crescimento do seu filho a vida toda, muitos nuca intendi porque muitas mães defendem seus filhos sabendo que eles estão errados, talvez isso seja a maior prova de amor de uma mãe por um filho.
Já em um relacionamento é difícil fala de amor verdadeiro, por que muito confundi o que é amor e uma paixão... Quando só existe paixão, a pessoa só vê no outro um rosto bonito, um corpo bem feito, um andar atraente... Não dão a importância se ele é vazio no seu interior, não consegue enxergar a beleza da pessoa por dentro, para as pessoas que estão apaixonadas o exterior é o que está valendo naquele momento e o que a pessoa realmente é, fica em segundo plano. E já no amor verdadeiro não vê apenas o rosto, não vê apenas o corpo, mas vê a pessoa com toda sua autenticidade, sinceridade e beleza interior. A atração existe, mas é apenas um dos aspectos da pessoa que o atrai. O amor vê o físico, mas vê também o interior da pessoa que ama.

O amor leva tempo, muitas vezes, começa com uma amizade, sem namoro... A base do amor verdadeiro e o respeito pelo outro, sabe respeita a si mesma para respeitar seu parceiro, temos que amar a nos mesma, nós valorizar para amar nosso próximo. O amor verdadeiro, maduro, é livre, é incondicional, sabe ceder e perder com serenidade para o bem da pessoa amada.
Amar alguém é comprometer-se um amigo, companheiro, nas horas felizes e tristes, è ser honesto, sincero, confiante, verdadeiro em palavras e atitudes.
Não importa quem você ama, tenha um coração sempre limpo para aceitar aquela pessoa que te ama de verdade aquela pessoa que realmente vai ter fazer feliz.

Nenhum comentário:

Postar um comentário